Lojas e Comércio

Jornal A Voz dos Bairros de Piracicaba

Em Construção e Aberto para Anúncios - (19) 9.8975.8932

AS ANTIGAS GÍRIAS E DIALETOS "CAIPIRACICABANO"!


O Brasil é uma das mais importantes nações culturais do planeta, pois aqui existem as mais variadas  línguas, expressões artísticas, crenças, variado ritmos e estilos musicais, gírias, dialetos e sotaques; e sobre o surgimento do  Dialeto Caipira, é o que abordaremos nesta edição.

Atualmente, estão registrados no país, cerca de 16 sotaques brasileiros, o carioca, fluminense, gaúcho, mineiro, nordestino, baiano, cearense, pernambucano, maranhense, recifense, nortista, manezês, paulistano, sertanejo, sulista e o sotaque caipira, este ultimo, só encontrados na zona rural do interior paulista ou cidades próximas às margens do Rio Tietê.

Em Piracicaba, algumas "gírias caipiras" e o "dialeto caipiracicabano", resistem até hoje ao tempo com muita força, com o seu falar caipira facilmente identificado, por causa do "erre" puxado,  e isto vem desde o século 18 e as gírias do estilo caipira foram popularmente produzidas na finalidade de rotular ou simplificar a comunicação, fato ocorrido ou  encurtar um comentário durante um "convercê" ou acontecimento do dia.

Mas o dialeto caipiracicabano, que virou até tema de estudo, continua vivo e imponente, devido ao fantástico trabalho de regate de professores e historiadores como João Chiarini, Gustavo Alvim, Noedi Monteiro e entre eles o pesquisador e professor Cecílio Elias Netto, um dos mais respeitado jornalista da região, fundador do jornal A Província, e que  reuniu todas as palavras em um dicionário caipiracicabano, o Arco, Tarco, Verva , já  em seu sexto volume. 

Ao verem alguns exemplos abaixo, com certeza os jovens lembrarão dos bons momentos vividos com seus familiares, e os mais experientes, se recordarão das gírias aqui descritas e os causos passados que marcaram a sua história de vida.

Alguns dos dialetos ou frases mais marcantes do  "Caipiracicabano":

Proseia (conversa),  Lonjura (distância Absurda),  Cáxara de Fórfe (caixa de fósforo),  Pagá a Língua (ser punido pelo que disse), Queimá Paia (conversa fiada, à toa, sem relevância), Põe Reparo (observa), Tisorá (falar mal),  Apeá (ir ), Negadinha (grupo de pessoas),  Bardeá (transportar de um lugar para outro),  Cardo com Massa (sopa),  Cascá o Bico (rir muito),  Réiva (raiva), Arco(álcool), Tarco (talco), Mió Du Boi(carne bovina de qualidade),  Enverga Mai Num Quebra (resiste),  Carque Duro (realizar uma tarefa com disposição, vontade; colocar com força),  Arruinô (infeccionou - ferimento), Trupicá (tropeçar ),  Um Tirinho (rápido),  Sarto (Salto do rio),  Fórfe (fósforo),  Forfé (confusão),  Carcule  (pense direito),  Reio ( chicote),  Traia (amontoado de coisas, objetos úteis ou inúteis),  Picá o Trecho (fazer o caminho de sempre, ir embora),  Picá a Mula (fugir em grande velocidade),  Pegá o Cavalinho (bonde ou ônibus).

CONHEÇA ALGUMAS GIRIAS QUE AINDA CONTINUAM EM VIGOR!:

-BARRA PESADA: situação ou pessoa difícil de lidar. 

- ENTRAR PELO CANO: se dar mal, se prejudicar.

- CARETA: pessoa conservadora (atualmente significa estar limpo, sem drogas)

- GRILADO: desconfiado de alguma coisa ou de alguém

- CHUCHU BELEZA, CHUCHUZINHO: bonita, bela.

- TUTU: dinheiro

- CHATO DE GALOCHA: pessoa insuportável, pessoa muito chata.

- NUMA NICE: na boa, tudo certo.

- VIAJAR NA MAIONESE: imaginar coisas sem propósito, absurdas.

- RACHAR O BICO: rir muito, gargalhar.

- ARCO DA VELHA: coisa ou comportamento muito antigo.

- ANTENADO: pessoa bem informada, atenta aos acontecimentos.

- CHAVECAR: paquera, conversa para paquerar.

- PAGAR MICO: passar vergonha, dar vexame.

- PINDAIBA: sem dinheiro, duro, quebrado.

- QUEIMAR O FILME: dar vexame, passar por situação vergonhosa.

Se você conhece ou já ouviu um "dialeto caipiracicabano" e gostaria de acrescentar ou compartilhar com a gente, é só enviar por aqui ou pelos comentários em nosso site www.vozdosbairrospiracicaba.com.br  para ser visto no mundo todo!

Texto: Maestro Cidão (José Santos) Mtb:007.4724/SP - Fonte: Soureporter Unimep/ A provincia / G1 / Foto Ilustrativa "caipira picando fumo" - Almeida Jr. 

2 Comentários

O seu comentário é muito precioso para nós!

  1. la vai...mais dialetos e frases tipicas
    Na volta a gente compra - nao comprar o desejado para quem pediu
    Desvire o chinelo - para a mae nao morrer
    Pao virado para baixo - atrai pobreza
    Nao andar para tras - para nao morrer a mae
    Comer na frente do espelho - entortava a boca, fica com a cara torta
    Pode entrar que nao vai apanhar - surra na certa
    Comer na panela - chove no dia do casamento
    Tomar agua na concha - vai casar com careca
    Se engolir as sementes da laranja - vai nascer arvore na barriga
    Se engolir chicletes - nasce bicho na barriga
    Colocar ovo no tronco - faz parar de chover
    Tesoura no chao - morre o pai
    Gestante nao podia passar debaixo da cerca - para ter um bom parto (acreditava-se que o cordao enrolava)
    Engasgou com espinha de peixe - comer farinha seca ou pao que passa


    ResponderExcluir

Postar um comentário

O seu comentário é muito precioso para nós!

Postagem Anterior Próxima Postagem